Nem todas as técnicas de estudo resultam para todos. Há pessoas que têm memória de elefante e, por isso, basta lerem a matéria “na diagonal” e existem outras que precisam de toda uma estratégia de estudo para conseguirem memorizar o essencial. O que é necessário reter é que não há nada de errado em nenhum dos casos e que ambos precisam de técnicas de estudo ajustadas.

Existem técnicas que já se conhecem bem, como a leitura, os sublinhados e os resumos e esquemas. Todas elas funcionam bem, mas há alturas numa formação que pedem mais dos alunos. Nessas alturas o estudo é árduo e existe a necessidade de utilizar técnicas de estudo diferentes das mais comuns.

Aplicar técnicas de estudo é essencial para organizar este momento e memorizar a matéria de forma eficiente

Aplicar técnicas de estudo é essencial para organizar este momento e memorizar a matéria de forma eficiente

 

Neste artigo vamos dar-vos dicas de estudo com técnicas fora da caixa.

 

Interrogação

A primeira das técnicas de estudo consiste em justificar um dado acontecimento ou facto. Como? A pergunta correcta seria – Porquê? Esta última é exactamente o que deve ser feito. Ao questionar uma dada premissa, segue-se uma lógica que vai voltar a ser utilizada mais tarde.

Este exercício tem foco na compreensão da matéria e, por isso, exige mais esforço cerebral.

 

 

Auto-explicação

Esta técnica é, essencialmente, utilizada para conceitos mais abstractos. Trata-se de explicar a si próprio em voz alta o tema que se está a estudar. Desta forma, vai-se tornar mais claro o que precisa de ser revisto, assim como vai facilitar a consolidação da matéria.

 

 

Estudante a tentar perceber melhor a matéria que está a estudar

 

Distribuição do estudo

Que não se deve estudar de véspera, já é um dado adquirido. E, apesar de ser importante distribuir o estudo ao longo de toda a formação, existe outra técnica que também tem a ver com a distribuição do tempo.

E se, em vez de se estudar durante uma manhã ou tarde sem parar, se estudasse menos horas de manhã, menos horas à tarde e à noite?

 

Brainstorming

Estudar em grupo pode ter dois resultados possíveis – ou se passa o tempo a conversar sobre temas alheios ou se debatem assuntos à séria. Nesta última hipótese, que é aquela que se pretende, o debate de um dado assunto em grupo pode esclarecer dúvidas e pôr em perspectivas algumas ideias importantes.

 

Fazer brainstormings é das melhores formas de estudar em grupo

Fazer pausas

Sim, fazer pausas. Estes intervalos de 15 ou 30 minutos são mais que importantes para que o cérebro recupere a sua força. Ao deixar que a massa cinzenta reponha energias, a concentração na matéria vai voltar rentabilizando, deste modo, o estudo.

Para além disso, o cérebro precisa mesmo destas pausas para memorizar tudo o que se acabou de estudar.