Se tem ido a entrevistas de emprego, certamente que já se deparou com testes de inteligência emocional (IE). Esta prática está a tornar-se recorrente na hora de contratar um novo colaborador para uma dada empresa. Ao deparar-se com um este destes, a questão que se põe é: “Mas para que é que isto serve?”

Para melhor responder a esta questão, primeiro há que perceber no que consiste esta parte do QI e só depois entender o objectivo dos testes de inteligência emocional.

No parágrafo acima desvendámos já parte daquilo que é a inteligência emocional. O cérebro humano é constituído por vários tipos de inteligência e a emocional é parte integrante. Esta inteligência tem um papel vital para designar não só o nosso sucesso, mas também a nossa felicidade.

homem de negócios a ligar um coração e um cérebro através de duas fichas em cartoon

Segundo Daniel Goleman, autor do livro “Inteligência Emocional”, esta inteligência está directamente relacionada com o modo como alguém lida com as emoções, assim como no modo como as gere no dia-a-dia. O autor e psicólogo estadunidense classificou, ainda, 5 elementos determinantes para a inteligência emocional: empatia, habilidades sociais, motivação pessoal, autorregulação e autoconsciência – já as veremos mais à frente neste artigo.

A partir desta explicação têm-se já uma noção do porquê de se fazerem testes de inteligência emocional. O modo como alguém lida com as próprias emoções tem implicações a todos os níveis da sua vida, dia-a-dia e das relações. Ora, passando grande parte do seu tempo dentro do escritório, as relações com colegas e chefes e o lidar com certas situações dependem da IE . Os testes são, por isso, uma forma de avaliar a personalidade do candidato.

Porém, não há que temer. Os elementos que classificam a IE podem ser melhorados.

Neste artigo vamos ver como se traduzem os elementos acima:

 

Os elementos da inteligência emocional esmiuçados

  1. Empatia

A capacidade de calçar os sapatos dos outros, de entender o que outros sentem. É indispensável dizer que a empatia é crucial no local de trabalho. Sem empatia não haveria espírito de entreajuda nem trabalho de equipa. Normalmente, pessoas muito empáticas têm níveis de IE elevados.

Outra das características de pessoas empáticas é a curiosidade acerca dos outros. Assim que conhecem alguém, um rol de perguntas sai-lhes naturalmente.

A empatia é um dos elementos da IE e que faz parte dos testes de inteligência emocional

 

  1. Habilidades Sociais

Sendo-se directo e conciso, este elemento é relativo ao quão bem (ou mal) alguém se conecta com outros. Se uma pessoa é sociável, não gera conflitos e tenta acalmar ânimos sem tomar lados, é provável que esta tenha uma elevada inteligência emocional.

 

  1. Motivação Pessoal

Conhece alguém que nasceu para ser líder? A ambição dessa pessoa pode indicar que tem uma IE acima da média.

O mesmo acontece com pessoas resilientes e que não desistem após um fracasso. A motivação pessoal também se traduz no facto de estas pessoas não se agarrarem a sensações negativas, olhando sempre para a face positiva da moeda.

 

senhora com braços musculados desenhados num quadro que representam a motivação e força

 

  1. Autorregulação

A autorregulação, ou ser-se disciplinado, é natural de alguém que noção de si própria e que sabe dizer que não.

Funciona de igual forma para pessoas que são concentradas e que, quando se dedicam a uma dada tarefa, não se distraem facilmente com o telemóvel, redes sociais, e-mail, entre outros.

 

mulher concentrada numa tarefa

  1. Autoconsciência

Ou seja, ser-se consciente de si próprio e ter noção da sua personalidade. Na verdade, a melhor expressão para definir alguém autoconsciente é que essa pessoa aceita a sua personalidade. Sabe quais os pontos fortes e fracos e utiliza-os em seu favor de forma a se tornar mais confiante.

Para além disso, ao ter uma tão grande noção de si própria, essa pessoa confia cegamente na sua intuição – que raramente se engana.

 

A partir destas linhas acerca da IE é possível saber que traços de personalidade se tem que trabalhar para que estes elementos sejam como uma engrenagem. A partir daí, podem aparecer os testes de inteligência emocional que forem precisos, que nada o vai parar.