No contexto actual, o turismo apresenta-se como uma importante actividade geradora de valor e, ainda, de novas oportunidades de emprego, revelando-se como essencial para o desenvolvimento sustentado de diferentes regiões do país.

Casas no Alentejo - Imagem

A diversidade geográfica tem um papel diferenciador e potenciador no sector do turismo, sendo importante olhar para as diferentes zonas e perceber as potencialidades que decorrem das suas características específicas.

A par do crescimento turístico, muito ligado às regiões, surgiu também uma alteração dos hábitos de férias da população em geral, que passou a ter mais períodos e mais curtos, procurando momentos de lazer dentro do país. Este prima pela qualidade e pelo acréscimo de variedade de serviços, muitas vezes ligados a actividades ao ar livre e outras relacionadas com a cultura regional.

O turismo, ligado aos sectores rurais e ambientais, implica de forma directa e indirecta outras áreas, como a restauração, os transportes, os serviços, o bem-estar e de forma mais destacada a animação turística, o que gera uma necessidade de formar profissionais associados a diferentes actividades, para dar resposta a este mercado em expansão.

Podemos ainda acrescentar que, frequentemente, os profissionais deste sector, para além de trabalharem em pequenas empresas locais, possuem em geral um baixo nível escolar, o que cria um contexto favorável e pertinente ao aparecimento de uma oferta formativa de qualidade, capaz de responder às necessidades existentes.

Assim, com o objectivo de reforçar a relação entre a qualidade do emprego, a profissionalização e a qualidade de serviços, a Master.D apresenta uma formação em turismo rural, que só por si é inovadora e capaz de acompanhar uma área emergente, dentro do sector do turismo, apostando forte na inovação e na qualidade do produto e serviço formativo.